7 coisas levar franquia ao fracasso

As franquias são consideradas, em geral, um investimento mais seguro do que negócios próprios. Mas, vale lembrar que se tratando de empreendimentos, onde há investimento também há risco.

Investir em uma franquia não é diretamente um sinônimo de sucesso. Confira sete situações que podem levar a sua franquia ao fracasso:

1 – Não fazer uso das boas práticas da rede

Não considerar as boas práticas da rede é um caminho incerto e de alto risco. A melhor forma de atuar nesse ambiente de negócio é absorvendo e aplicando as boas práticas da rede. Isso vale tanto para o franqueador quanto para o franqueado. Esse exercício reduz os riscos inerentes ao negócio e gera valor para ambos.

2 – Ser omisso aos indicadores de performance e fluxo de caixa

A não administração de forma precisa é um dos maiores erros dos empreendedores na gestão de negócios. O franqueado deve estar atento com fluxo de caixa e a recomendação, em geral, é manter no mínimo um ano de suas despesas projetadas e tituladas como reserva.

3 – Sazonalidade

Dependendo do segmento em que a franquia atua e de seu ponto de comercialização, é comum que em alguns meses as vendas explodam enquanto em outros, a procura diminua agressivamente. Sem o devido preparo para tais flutuações, muitos levam sua franquia ao fracasso.

4 – Falta de desenvolvimento e inovação

Expandir e inovar dentro e através de franquias não é uma tarefa fácil, porém, para aqueles que alcançam o sucesso, as recompensas são normalmente altas. É responsabilidade do franqueador se antecipar a essas tendências, criar novos produtos e serviços para o seu franqueado e também novos formatos de negócio.

5 – Treinamento insuficiente ou até inexistente

É fundamental que o franqueador esteja presente e próximo ao franqueado. O treinamento de franqueados ajuda a compreender as necessidades, expectativas, regras e posicionamentos. A falta geralmente é o principal causador de desalinhamentos entre as franquias.

6 – Erro no recrutamento dos franqueados

Se o franqueado não tem afinidade com a gestão do dia-a-dia do negócio, isso certamente fará total diferença no médio e longo prazo e consequentemente, nos resultados. As aptidões técnicas podem ser desenvolvidas através de capacitações e experiência, porém, a parte de perfil comportamental e a mais importante como ponto de partida.

O tempo gasto no processo seletivo não deve ser visto como um desperdício, mas sim como um investimento em encontrar novos talentos, e evitar o Turnover.

7 – Falta de capital e investimento

Simples assim: é necessário investimento para evitar levar a franquia ao fracasso, e também, sair da inércia.
Só através desse investimento inicial será possível fazer funcionar peças chaves para alavancar o negócio. Uma base de marketing, ter as pessoas certas para comercializar e para oferecer o suporte necessário para o franqueado, são pontos importantíssimos justamente no início, quando, tanto a operação da franqueadora, quanto a operação do franqueado, são mais suscetíveis às possíveis adversidades do mercado.